"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

sábado, 8 de setembro de 2012

Participação do evento V Brasil dos Trilhos - Infra-estrutura ferroviária brasileira com sustentabilidade

O transporte por ferrovias é cada vez mais importante e necessário para que a economia brasileira possa crescer com sustentabilidade, sem correr o risco de sofrer um apagão logístico. Apesar da pequena extensão da malha ferroviária brasileira de cargas, que possui apenas 28.366 quilômetros, o modal é responsável por quase 25% do transporte das riquezas do País. (ANTF)
Desde a concessão das ferrovias para a iniciativa privada, entre 1996 e 1997, a movimentação de cargas na malha ferroviária cresceu 87,6%, passando de 253,3 milhões de toneladas para 475,1 milhões de toneladas. Mas, para atingir esse desempenho, as ferrovias investiram mais de R$ 28,58 bilhões na recuperação da malha, capacitação profissional, adoção de novas tecnologias e na compra e reforma de locomotivas e vagões (ANTF).
Há 15 dias atrás, o Governo Federal também voltou olhos para as ferrovias e anunciou um pacote de  expansão da malha ferroviária em parceria com a iniciativa privada envolvendo investimentos de 97 bilhões. Da mesma forma que as ferrovias de cargas, o transporte ferroviário de passageiros também está em foco. 
Nos dias 04 de 05 de setembro tive o prazer de participar do V Brasil nos Trilhos, em Brasília-DF, o evento reuniu os principais líderes, representantes, órgãos governamentais, professores e pesquisadores e demais interessados no modal ferroviário. Participei da Oficina: Suprimentos-Meio Ambiente-Operações, na qual os expositores destacaram as principais tecnologias, ferramentas, demandas, normas, restrições e desafios do setor.  
Na oportunidade tomei conhecimento da empresa Vossloh, que realiza a manutenção dos trilhos, realizando sua logística reversa por meio dos canais de reciclagem e  recondicionamento (Clique aqui para saber mais)  prolongando sua vida útil, dentre outras práticas ambientalmente sustentáveis realizadas por diversas empresas que atuam no setor. 
Tive a oportunidade e a satisfação de encontrar no evento os profs. Tarcisio Marcelo Menezes  e Plinio A. Mamprim Silva, administradores do site Infologis e parceiros de longa data do Blog Logística Reversa e Sustentabilidade e também,  o aluno Myller Kairo da Universidade de Brasília. Além disso, assisti diversas palestras interessantíssimas que trataram sobre licenciamento ambiental das obras ferroviárias em andamento no país; investimentos realizados e futuros; panorama das concessões que completaram 15 anos de existência no Brasil; sobre a empresa EPL - Empresa de Planejamento e Logística, a qual ficará responsável por todo o planejamento integrado que envolve o pacote de investimentos anunciado pelo Governo Federal; a questão dos cemitérios de trens espalhados pelo Brasil; os desafios e perspectivas da nova matriz de transportes brasileira a ser alterada com o pacote de investimentos que envolve parcerias públicas e provadas, dentre outros assuntos muito atuais e essenciais para os profissionais de logística.
  
Algumas palestras do evento estão disponíveis na Internet e podem ser acessadas pelo site da Agência T1, responsável pela transmissão do evento (Clique aqui para assistir) .

Por: Patricia Guarnieri para o Blog Logística Reversa e Sustentabilidade


Nenhum comentário:

Postar um comentário