"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

domingo, 8 de maio de 2011

Telefônica inicia implementação de logística reversa para atender a PNRS

A empresa de logística, TGestiona, do Grupo Telefonica, firmou um compromisso com o seus clientes para incluir o conceito de logística reversa na produção e distribuição de seus produtos visando adequar-se à Política Nacional de Resíduos Sólidos, que entra na fase final de aprovação no Senado este ano, a empresa informou em comunicado.
Segundo o diretor de logística, Marcelo de Souza, a empresa já começou a fazer um estudo do ciclo de vida dos produtos para poder implementar as próximas etapas. A empresa distribui celulares da Vivo SP, Sul e Nordeste, modems do Speedy e atende clientes como Lenovo, Dell, Positivo, ZTE, L’Occitane, Motorola, Samsung e Sony Ericsson.
Além de visar a reintrodução dos equipamentos descartados no ciclo de vida de outros produtos, o programa visa também reduzir gastos e até gerar novas receitas financeiras, disse Souza. Segundo o executivo, uma vez aprovada, a nova legislação estimulará a produção de eletroeletrônicos recicláveis.
"Com a identificação dos responsáveis por cada fase do processo, coleta, tratamento, transporte e destinação final, teremos concluído todas as etapas do ciclo de vida dos resíduos", disse Souza. "Nossa missão é ser uma das mais eficientes do país neste tipo de gerenciamento e, assim, atingir o nível de países exemplares."
A empresa pretende criar campanhas de conscientização entre seus 1, 5 mil funcionários no Brasil e o público em geral. A TGestiona não divulgou detalhes ou investimentos no projeto. A revista Sustentabilidade solicitou uma entrevista com a diretoria da empresa, mas não foi atendida até a publicação desta nota.

Por: Alexandre Spatuzza

Nenhum comentário:

Postar um comentário