"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Fraldas reutilizáveis podem ajudar a reduzir quantidade de resíduos produzidos

A Semana Européia de Prevenção de Resíduos foi assinalada em Vila Real/Portugal com a distribuição de kits de fraldas reutilizáveis a todos os bebês nascidos entre 20 e 28 de Novembro, no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD). O projecto “Fraldinhas” teve como objectivo contribuir para a redução da utilização de fraldas descartáveis, de modo a diminuir a quantidade destes resíduos que é necessário tratar. Esta iniciativa, da responsabilidade da Resinorte e da Quercus, distribuiu dezenas de kits com três fraldas, um folheto explicativo e um vale de desconto para que as mães possam adquirir mais fraldas. Segundo a representante da Resinorte, Rosa Novais, as fraldas reutilizáveis são uma alternativa melhor às descartáveis em termos ambientais e económicos.
“As fraldas reutilizáveis são laváveis, amigas do ambiente e saudáveis, já que ajudam a prevenir alergias”, afirmou. Segundo a responsável, a família deverá adquirir, no mínimo, nove fraldas para poder utilizar eficazmente este sistema, mas “em comparação com os custos de comprar fraldas descartáveis durante o tempo que o bebê necessita, compensa”.
A Resinorte recebe, a cada hora, 3,5 toneladas de resíduos de fraldas colocadas no lixo pelas famílias. “Entre 5 a 7 por cento dos resíduos sólidos urbanos é de têxteis sanitários, desta forma o objetivo desta iniciativa é diminuir a produção deste tipo de resíduos”, afirmou Rosa Novais. A produção diária na área de intervenção da Resinorte é de cerca de um quilo de resíduos por pessoa.
“O objetivo é reduzir essa produção para 900 gramas por dia, o que vai permitir uma redução de cerca de 35 mil toneladas de resíduos produzidos por ano”, revelou a responsável. A campanha inclui outras ações cuja meta final é atingir as metas nacionais e europeias de redução da produção de resíduos.
Para o vereador do Ambiente do Município de Vila Real, Miguel Esteves, a diminuição deste tipo de resíduos representa “uma poupança para o custo a pagar pelo município que se reflete nos futuros cálculos de tarifa”. “Quanto menos resíduos se depositarem, menos temos de pagar”, admitiu. O aterro de Vila Real recebe anualmente cerca de 40 mil toneladas, das quais duas mil toneladas são resíduos de fraldas.
O administrador do CHTMAD, Carlos Vaz, também realçou os benefícios da utilização destas fraldas “amigas do ambiente” e que “evitam a produção de toneladas de resíduos”. Este ano nasceram neste Centro Hospitalar cerca de 2100 bebês.

Por: Sandra Borges
Fonte: Notícias de Vila Real

2 comentários:

  1. Ótima iniciativa.Todos deveriam seguir esta idéia.

    Washington Maciel
    Itapetinga Bahia Brasil

    ResponderExcluir
  2. de imitar o que é bom!!!!

    Eu uso fraldas na minha filha, a 6 meses, e garanto que o trabalho para lidar com elas é mínimo, e vale muito a pena, mais conforto para o bb, mais economia no bolso, e o meio ambiente agradece!!!!

    Eu gostaria de indicar as Fraldas Dipano, são importadas, mas vendidas aqui no Brasil. Para quem for de são paulo, dá pra ver as fraldinhas pessoalmente, eu mesma fui lá e conferi!!!!

    Beijosss

    ResponderExcluir