"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

domingo, 8 de agosto de 2010

Rio de Janeiro faz "Pacto pela Reciclagem"

O deputado estadual carioca Carlos Minc (PT), presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Assembléia Legislativa do Rio, a secretária de Estado do Ambiente, Marilene Ramos e o secretário municipal de Meio Ambiente do Rio, Carlos Alberto Muniz assinarão nesta quinta-feira (5 de agosto) o "Pacto pela Reciclagem", que busca incentivar a coleta seletiva na cidade do Rio de Janeiro.
O documento, que conta com a parceria do Movimento Nacional dos Catadores de Material Reciclável (MNCR), foi elaborado a partir de reuniões participativas com os setores envolvidos com a reciclagem e aponta os principais obstáculos e ações para ampliar a coleta seletiva do município do Rio.
"Se todo o resíduo das cidades brasileiras fosse encaminhado para a reciclagem, os benefícios financeiros para a sociedade chegariam perto dos R$ 8 bilhões anuais", disse Minc. "Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea), menos de 3% do lixo urbano brasileiro vai para a reciclagem. Então, vamos estabelecer ações com o objetivo de aumentar esse percentual com a valorização do catador de material reciclável".
O pacto contempla a construção de galpões para Comlurb executar a triagem e a coleta seletiva, incentivando à ampliação do Projeto de Coleta Seletiva Solidária para as cooperativas de catadores de materiais recicláveis e condomínios residenciais do município do Rio.
Pelo menos oito mil toneladas de lixo domiciliar são coletados diariamente no município do Rio e, deste total, 40% poderiam ser destinados à reciclagem.

Por: Fernanda Dalla Costa
Fonte: http://www.revistasustentabilidade.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário