"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

domingo, 15 de agosto de 2010

Embalagem correta diminui impacto econômico e ambiental

O setor de embalagens verdes gosta de falar sobre a biodegradabilidade, reciclabilidade, compostagem, conteúdo reciclado, PLA, PCW e uma variedade sempre crescente de siglas verdes. Na mesma medida, eles estão ansiosos para debater qual o produto ou processo que é melhor para o cliente e para o meio ambiente.
Nós mesmos estamos ajudando a carregar uma grande carga de embalagens reutilizáveis e recicláveis, mas muitas vezes todos nós ignoramos a sustentabilidade. As oportunidades de redução das embalagens são normalmente muito simples.
Um exemplo perfeito - Uma expedição recente da Zappos.com.
A Zappos.com é uma empresa excelente, mas a entrega recente que recebi deles me chamou a atenção. A caixa que deveria enviar sapatos de bebê era mais de duas vezes maior do que realmente precisava ser.
Para ser justo, os varejistas virtuais transportam produtos para quase todos os lugares e a maioria deles não se importa com sustentabilidade.
Sei que é possível que o empacotador simplesmente tenha selecionado uma caixa de tamanho errado, mas tendo analisado e avaliados muitos processos de empacotamento, eu sei que a caixa de tamanho correto geralmente não está disponível para o embalador no momento em que ele necessita.
"Use a menor caixa disponível" é a ordem comum, mas a menor caixa disponível não é frequentemente o tamanho correto para a aplicação e o produto que está sendo enviado. Usando uma caixa de grandes dimensões, obviamente, o custo material de embalagem aumenta, o que dificulta dos cálculos de custos, que incluem o espaço de armazenamento, o transporte do cubo, os custos de combustível, a carga de ineficiências, etc. Talvez ainda mais importante, isto simplesmente parece um desperdício para consumidor consciente.
A maneira como os clientes compram é um processo interminável, especialmente em e-commerce, em que a embalagem e o transporte são parte tão crucial do custo de processamento dos pedidos. Principalmente devido à economia, a maioria dos analistas concorda que os clientes estão requisitando em menor quantidade e mais vezes.
Ajustar sua embalagem e as caixas para acomodar essas ordens menores faz sentido econômico e ambiental. No caso da Zappos.com, como fazer com os clientes que costumam comprar apenas um par de sapatos de bebê? Isso mudou com o tempo? Qual é a percentagem do total global? Será que o volume justifica a adição de uma nova caixa de transporte, menor? Adicione a isso o fato de que a maioria das pessoas que compram sapatos de bebê tenham provavelmente, entre 20 e 30 anos, é um grupo com grande paixão pelas iniciativas verdes.
Bom ajuste é importante:
Você acredita que alguém na empresa de calçados entenderá isso? Eu vejo uma caixa Zappos.com e me pergunto por que elas são brancas. Afinal, eles não estão  atuando com médicos, farmacêuticos, ou mesmo com a indústria de embalagem para carne, por que usar caixas que são brancas por fora e requerem o uso de papel virgem?
As caixas brancas são propensas a serem entregues antes, em comparação com caixas de marrom, e o volume da Zappos.com não salvaria muitas árvores se eles optassem por usar a cor kraft natural nas caixas de transporte. Claro, eles poderiam salvar as árvores ainda mais se utilizassem um índice de 100% ou 100% caixa PCW, mas um bom começo, ou passos de bebê, no sentido correto seria usar a caixa de transporte tamanho correto.
Lembre-se de "dimensionar" direito a embalagem, tanto quanto os sapatos.

Por: Dennis Salazar (presidente do Salazar Packaging Inc.)
Fonte:http://www.portaldasustentabilidade.com.br/Artigo.aspx?id=3740

Nenhum comentário:

Postar um comentário