"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

domingo, 4 de outubro de 2009

Gestão de embalagem integrada à sustentabilidade

A redução do tamanho de embalagens, a troca de material e o investimento em maior volume por unidade também são práticas recorrentes. A Unilever poupou o corte de 2,4 mil árvores por mês e reduziu em 9% o consumo de combustível ao diminuir a embalagem de Omo, além de trocar embalagens de vidro por PET para os produtos Hellmann´s e lançar o Dove em maior volume – 700ml.

As marcas próprias não querem ficar para trás e também já seguem essas novas tendências. O Wal-Mart lançou cobertores fabricados 100% a partir de fibras de garrafas PET através das marcas próprias Select Edition e Simply Basic. A medida já poupou 115 milhões de garrafas PET antes mesmo de seu lançamento, no fim de abril. São cerca de 200 garrafas PET a menos no meio ambiente para cada cobertor.
A Total Química é outra companhia investindo em sustentabilidade em marcas próprias. A empresa especializada na fabricação de produtos de higiene e embelezamento de animais de estimação (Sanol, Plush, TOT), investe em novos projetos que prevêem a redução de tamanho de embalagens, a diminuição de resíduos descartados na natureza, do uso de caixas de transporte e da necessidade de caminhões e combustível.
Já a Beneficiadora Boa Vista, produtora de batata industrializada, passou a utilizar um novo sistema de impressão de embalagens da Dupont, abandonando solventes potencialmente cancerígenos e diminuindo a emissão de gases que causam o efeito-estufa, além de economizar em energia elétrica.
Outra preocupação recorrente é a neutralização da emissão de poluentes no meio ambiente. Empresas como Wal-Mart, Bradesco, Suzano, e Coca-Cola já realizam práticas de compensação, como a plantação de novas árvores.

Fonte: Mundo do Marketing
Por Guilherme Neto, 22/07/2008

2 comentários:

  1. Muito legal as empresas se preocuparem com a diminuição da embalagem , para se obter um mundo melhor .Mas é claro que hoje em dia muitos consumidores se preocupam com isto e compram estes produtos com o certo certificado da iso 14.000.Alem de ser uma gestão integrada de sustentabilidade , tem tambem sua jogada de marketing.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    O problema é quando as empresas fazem "apenas" a jogada de marketing, no que se refere à práticas ambientais. É claro que temos consciência que muitas empresas somente tomaram iniciativas para captar os novos "consumidores verdes", no entanto, quem trabalha com gestão ambiental, logística reversa sabe que qualquer projeto, seja para mudar a embalagem, para reduzir refugos, para reciclagem entre outras requer tempo (longo prazo) e investimentos, ou seja, não é nada superficial. As empresas que implementam práticas ambientais sustentáveis, tem todo o direito de divulgá-las com o intuito de captar novos clientes e manter os atuais. O que é errado é se utilizar da "maquiagem verde", fingindo que se preocupam com o meio ambiente e vendendo uma imagem errada.
    Abraços

    ResponderExcluir