"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Projeto estimula a fabricação e o uso de bikes sustentáveis feitas com bambu

(Foto: Lilian Borges/Divulgação)
Olha a bicicleta de bambu do CEU!”, grita a molecada do bairro Parque Boa Esperança, em São Paulo (SP). A “magrela”, que está ajudando alunos do Centro Educacional Unificado (CEU) São Mateus, no Parque Boa Esperança, na zona leste de São Paulo, a se locomoverem entre a casa e a escola, é fruto do programa Escolas de Bicicletas, da Secretaria Municipal de Educação. 
Com investimento de R$ 3,1 milhões na implantação e R$ 1,4 milhão por ano para manutenção, o projeto forma bicicletas e também ciclistas. Os equipamentos são produzidos com bambu para estimular a produção sustentável na primeira fábrica instalada no CEU Jardim Paulistano, e a escola ensina desde noções de equilíbrio até regras de trânsito e manutenção das bicicletas. 
(Foto: Lilian Borges/Divulgação)
Segundo a secretaria, as bikes são customizadas e o projeto tem como base a proposta do dinamarquês Mikael Colville-Andersen, que criou o conceito Copenhagezine na tentativa de fazer com que cidades de todo o mundo fossem mais amigáveis com os ciclistas. Mikael, que é especialista em mobilidade urbana, é consultor do trabalho no Brasil e acredita que o programa vai inspirar outras cidades. “Não é uma questão de tirar todos os carros da rua, mas de promover o retorno das bicicletas, pela saúde das crianças, para transformar as comunidades em lugares melhores para se viver”, afirma. 
A previsão é de que até dezembro deste ano os 45 CEUs de São Paulo e o Centro de Convivência Educativo e Cultural de Heliópolis tenham cerca de 4,6 mil estudantes formados. Os pioneiros foram os alunos do CEU São Mateus. "Eles são o espelho do programa que atingirá todos os cantos da cidade", afirma Daniel Guth, coordenado-geral do programa que une educação e sustentabilidade. Cada Escola de Bicicleta terá até o fim de 2012, cem alunos ciclistas, entre 12 e 14 anos, que farão diariamente o trajeto casa-CEU-casa em comboios de 15 a 25 estudantes. Dentro da escola eles têm paraciclos para o estacionamento das bikes e monitores treinados para orientações sobre legislação, normas e regras de trânsito, primeiros-socorros e mecânica das bicicletas.

Fonte:  Globo Rural Online
Disponível em: Agrovalor

Nenhum comentário:

Postar um comentário