"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

domingo, 26 de agosto de 2012

Projeto CEDIR - Lixo eletrônico da USP agora poder ter um destino sustentável

Crédito: CEDIR USP
Implantação do CEDIR cria soluções para projetos sociais e deve fomentar o desenvolvimento de indústria nacional de reciclagem 
A Universidade de São Paulo já pode contar com o CEDIR - Centro de Descarte e Reúso de Resíduos de Informática, que implementa as práticas de reuso e descarte sustentável de lixo eletrônico, incluindo bens de informática e telecomunicações que ficam obsoletos. A sua inauguração aconteceu em dezembro de 2009. Trata-se de um projeto pioneiro de tratamento de lixo eletrônico em órgão público e em instituição de ensino superior. 
O CEDIR está instalado em um galpão de 400 m2 com acesso para carga e descarga de resíduos, área com depósito para categorização, triagem e destinação de 500 a 1000 equipamentos por mês. 
Como resultado da sua operação, garante-se que os resíduos de informática da USP passem por processos que impeçam o seu descarte na natureza e possibilitem o seu reaproveitamento na cadeia produtiva. Os equipamentos e peças que ainda estiverem em condições de uso serão avaliados e enviados para projetos sociais, atendendo, assim, a população carente no acesso à informação e educação. No final de sua vida útil, tais equipamentos deverão ser devolvidos pelos projetos sociais à USP, para que possamos lhes dar uma destinação sustentável, via CEDIR. 
Este projeto está alinhado com as diretrizes de sustentabilidade definidas pela ONU, satisfazendo requisitos ambientais, sociais e econômicos. 
Numa primeira etapa, atenderá apenas as escolas, faculdades e institutos dos diversos campi da Universidade de São Paulo. 
Etapas de operação do CEDIR 
Primeira Etapa – Coleta e Triagem: O processo tem início com a recepção de peças e equipamentos de informática. O primeiro objetivo é avaliar a possibilidade de reaproveitamento. Em caso positivo, ele é encaminhado para projetos sociais na forma de empréstimo. A forma de empréstimo foi adotada para garantir que este bem de informática retorne ao CEDIR e tenha um destino sustentável, ao final da sua vida útil. Os equipamentos, que não puderem ser reaproveitados por projetos sociais, serão encaminhados para a etapa de categorização. 
Segunda Etapa – Categorização: Nesta etapa, tais equipamentos são pesados, desmontados e separados por tipo de material (plásticos, metais, placas eletrônicas, cabos, etc). Os materiais do mesmo tipo são descaracterizados e compactados. A compactação é realizada devido à necessidade de reduzir o volume e, consequentemente, reduzir o seu custo de transporte. 
Terceira Etapa – Reciclagem: Por último, os materiais categorizados são armazenados até o recolhimento por empresas de reciclagem, devidamente credenciadas pela USP e especializadas em materiais específicos, como plástico, metais ou vidro. 
Como encaminhar o lixo eletrônico? 
Os interessados devem agendar a entrega do seu lixo eletrônico por meio do nosso Help Desk, pelos telefones 3091-6454, 3091-6455, 3091-6456 - horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, das 8h00 às 18h00 ou pelo e-mail consulta@usp.br
Para maiores informações sobre o CEDIR e dúvidas a respeito do projeto de sustentabilidade envie e-mail para cedir.cce@usp.br.

Fonte: CEDIR/USP

Nenhum comentário:

Postar um comentário