"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Programa de logística reversa da Diageo ajuda a inibir a ação de falsificadores de bebidas - Logística reversa de vidro

Ilustração: Luciano Veronezi - Revista Época Negócios
O Brasil tem um bom índice de reciclagem de vidro, estimado em 47% do total. Mas ele pode ser maior, diz a Diageo, fabricante de bebidas destiladas. Sua ideia é fidelizar os catadores de vidros, que hoje vendem as garrafas a quem pague melhor – ora fabricantes de vidro e envasadores, ora falsificadores de bebida. O programa de reciclagem da Diageo tem um bom efeito colateral: dificulta a vida dos falsificadores
No final de 2011, a empresa fez um acordo com 22 bares de São Paulo, uma cooperativa de catadores e uma das maiores fabricantes globais de vidro, a Owens-Illinois (O-I). Pelo programa, os catadores farão a coleta nos bares, processarão o vidro e venderão os cacos para a O-I. “É uma ação significativa, já que cerca de 50% das vendas de vidro são feitas para estabelecimentos comerciais”, diz Lucien Belmonte, superintendente da Abividro. Além dos benefícios ambientais, a Diageo estreita o relacionamento com seus clientes e, de quebra, inibe a venda de bebidas falsificadas.
A cooperativa do programa, a Vira Lata, recebeu uma van e uma máquina trituradora. Também tem passado por treinamento para saber como conduzir o negócio. Por enquanto, a Vira Lata processa 70 toneladas de vidro por mês. O número pode subir para 300 até junho, quando o projeto deverá contar com 80 bares da cidade. Também há planos de levar a ação ao Rio de Janeiro e a Recife, diz Grazielle Parenti, diretora de relações corporativas da Diageo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário