"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

FBI auxilia nas investigações sobre a importação irregular de lixo hospitalar dos EUA para Pernambuco

O chefe do FBI no Brasil, Richard Carvalieros, fala esta manhã sobre as investigações da importação de contêineres com lixo hospitalar dos Estados Unidos. Ele chefia a equipe de segurança norte-americana - composta por agentes do Federal Bureau of Investigation (FBI), a polícia federal dos Estados Unidos, e da alfândega do país, que está em Pernambuco para ajudar a Polícia Civil pernambucana no caso. Também esta manhã, na sede da Polícia Federal de Pernambuco (PF), no Cais do Apolo, a PF vai apresentar um vídeo com imagens sobre o caso.
O apoio norte-americano foi confirmado ontem pelo secretário de Defesa Social do estado, Wilson Damázio. Segundo ele, o chefe do FBI no Brasil, Richard Carvalieros, foi contatado pelo próprio Damázio após reunião entre o secretário e a cônsul dos Estados Unidos no Recife, Usha Pitts. Ainda ontem, o governador Eduardo Campos solicitou ao embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, a designação de uma “autoridade que possa acompanhar as investigações no estado”.
As correspondências do governador foram enviadas por fax para a embaixada norte-americana, em Brasília, e para o Ministério das Relações Exteriores, também na capital federal. No texto, Campos relatou o grande impacto causado pela divulgação das notícias sobre a importação irregular de resíduos de serviços hospitalares. “Isso tem causado grande instabilidade em toda a indústria de tecidos do Agreste pernambucano”, ressaltava o documento.
A carta dirigida ao ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, foi redigida depois de o governador ter feito telefonemas e recebido orientações do secretário geral do ministério, Rui Nogueira. Na carta a Patriota, Eduardo solicitou que sejam adotadas as providências para que o governo brasileiro encaminhe aos Estados Unidos o pedido de abertura formal de investigações que levem à identificação e punição dos responsáveis. 
O governador também solicitava que fossem tomadas medidas para evitar novas exportações com resíduos hospitalares enviadas por empresas norte-americanas.“As incertezas geradas pelo fato atingem seriamente toda uma região que tem nas confecções a sua principal matriz econômica e social. Já na primeira feira realizada depois da interdição da empresa (Império do Forro de Bolsos), registrou-se uma queda de 50% nas vendas”, pontuou o governador.
O pedido de Eduardo Campos teve resposta imediata por parte da Embaixada dos Estados Unidos. Em telefonema no final da tarde, Thomas Shannon informou que recebeu a solicitação e que uma equipe do FBI deve chegar ao Recife nas primeiras horas de hoje. De acordo com o embaixador, o chefe da polícia federal norte-americana no Brasil informou que o FBI já iniciou os trabalhos na apuração da exportação do lixo hospitalar que saiu do Porto de Charleston, na Carolina do Sul. Por enquanto, o trabalho do FBI é burocrático, de gabinete. A instituição está realizando o recolhimento de dados e verificando o enquadramento do caso dentro da legislação norte-americana sobre comércio internacional.
Inicialmente, segundo Wilson Damázio, os agentes norte-americanos vão ajudar a Polícia Civil nas investigações. “Seria interessante que eles também trabalhassem com a nossa Polícia Federal, mas isso deve ser definido posteriormente. As autoridades dos Estados Unidos nos receberam muito bem e entenderam nossas preocupações”, frisou o secretário de Defesa Social.

Por:  Redação do Diário de Pernambuco

Disponível em: Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário