"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Pesquisa feita pela Kantar Worldpanel revela que 36% dos brasileiros não confiam na efetividade das ações de sustentabilidade divulgadas pelas empresas

Uma pesquisa sobre o “Grau de Consciência Verde dos Consumidores” da América Latina, realizada pela consultoria Kantar Worldpanel, revelou que 36% dos brasileiros não confia na efetividade dos resultados das ações de sustentabilidade anunciadas pelas empresas. O estudo foi realizado nas capitais de São Paulo, Rio de Janeiro e em grandes cidades de outros 15 países de América Latina.
Ainda segundo o levantamento, feito em 2010, 29% dos brasileiros entrevistados disseram sequer saber da existência de empresas que realizem práticas de responsabilidade sócio-ambiental. 
Na opinião dos brasileiros, está na mão dos próprios brasileiros o poder de influenciar mudanças na questão ambiental: 79% disseram que o poder é da sociedade como um todo, 40% apontam os meios de comunicação como os maiores influenciadores e 39%, os institutos de educação.
A pesquisa também revela um salto na consciência ecológica do consumidor. Em 2009, apenas 77% dos entrevistados sabiam algo sobre aquecimento global, enquanto que em 2010 o número subiu para 92%. O conhecimento do tema cresceu ainda mais na população de nível social econômico baixo: de 59% em 2009 para 83% em 2010.
O levantamento foi divulgado pelo diretor geral da Kantar Worldpanel, Carlos Cotos, durante o debate Sustentabilidade na Era do Consumo, que aconteceu dentro do encontro do Grupo de Líderes Empresariais (Lide), no dia 20/06, em São Paulo. 
Segundo Cotos, os entrevistados brasileiros priorizam questões relacionadas ao aquecimento global em detrimento de questões relacionadas à saúde: 53% contra 49%, respectivamente.
O estudo discriminou seis grupos diferentes de “consumidores verdes”. Confira na apresentação da pesquisa como os brasileiros figuram distribuídos entre esses grupos:

Por: Vinícius Gorgulho

Nenhum comentário:

Postar um comentário