"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

sábado, 4 de dezembro de 2010

SP cobrará multa dos motoristas que não fizeram a inspeção veicular a partir de 06/12

O secretário de Transportes da capital, Marcelo Branco, afirmou que 177 radares da cidade vão começar a multar motoristas que não fizeram a inspeção veicular já no dia 6 de dezembro.
A decisão foi publicada em portaria do Diário Oficial do município neste dia 26/11/2010. Durante os seis primeiros meses de fiscalização, cada motorista autuado poderá receber no máximo uma multa por mês. As regras da inspeção permitem que a Prefeitura aplique até quatro multas a cada carro por mês. O valor é de R$ 550 cada. Mas, durante os seis primeiros meses de fiscalização, cada motorista autuado poderá receber no máximo uma multa por mês.
Isso porque a Prefeitura não sabe se terá condições de receber e julgar um número maior de recursos de multas, já que metade da frota não passou por inspeção este ano e poderá ser autuada. Existem hoje 550 radares em operação na capital, sendo 177 com leitor de placa.
Dados da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente mostram que 40% da frota registrada na capital fez a inspeção de 2010(ou 2,2 milhões de um total de 6,9 milhões de veículos). Mas foram aplicadas apenas 440 multas neste ano. O uso dos radares deve fazer o número de infrações registradas subir – esses equipamentos foram responsáveis, no ano passado, por mais da metade das multas registradas na cidade.
O motorista multado será notificado em casa, como uma multa comum, e pode recorrer nas instâncias administrativas (a Jari) da Prefeitura. A multa não implica pontos na carteira – não é uma infração de trânsito, mas o desrespeito à legislação ambiental.
Além da multa, o motorista que não faz a inspeção fica com o licenciamento do veículo bloqueado. Sem licenciamento, corre risco de ter o veículo apreendido pela Polícia Militar caso seja parado em alguma blitz.

Fonte: Jornal da Tarde

Nenhum comentário:

Postar um comentário