"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Do berço ao berço – cradle to cradle design

O conceito de berço a berço, em língua inglesa cradle to cradle design, segundo Marcelo Luis Tavares Ferreira não é de fácil implementação. Não o será quando a busca for exclusivamente pelo lucro de curto prazo e se a visão dos administradores for míope.
É um conceito desenvolvido por William McDonough e Michael Braungart, o primeiro arquiteto e o segundo químico.
O conceito trata do desenho (projeto) de produtos e dos respectivos processos produtivos de modo que todas as partes (componentes e matérias primas) envolvidas na produção desses produtos possam ser totalmente reutilizadas em novos processos produtivos depois que estes produtos forem descartados.
Cabe esclarecer que não se deve confundir este conceito com reciclagem. É bastante diferente.
Um exemplo típico de reciclagem é o do papel. Após sua utilização (por exemplo de folhas brancas), a reciclagem do papel, no caso ótimo de economia de recursos e energia, irá produzir um papel de qualidade inferior e, talvez, meio pardo ou amarelado, por exemplo.
Isto é, o produto gerado na reciclagem demandou reprocessamento, consumo de energia e recursos, e o resultado foi um produto inferior ao original.
No conceito do berço ao berço (cradle to cradle design), o reprocessamento do produto descartado irá criar um novo produto de qualidade igual ou superior ao original. Isto não quer dizer que seja para a mesma aplicação ou para o mesmo mercado.
***É similar ao conceito de upcycling, sobre o qual postei dias atrás aqui no blog.
Além disso existe toda uma preocupação para que todo o processo de produção e as matérias-primas utilizadas sejam ecologicamente corretas e efetivas.
Quando o sistema estiver funcionando o círculo produtivo (produção – descarte-produção) maximiza o valor agregado sem prejudicar o ecossistema.
Alguns exemplos da aplicação deste conceito:
Lixo igual a comida.
Estranho? Mas imagine um produto que depois de utilizado pode ser descartado e com um mínimo de processamento pode se tornar, por exemplo, em fertilizante. Logo ele estará realimentando a cadeia em um função nobre, utilizado para agricultura e geração de alimentos.
Outro exemplo, embora não muito agradável à primeira vista, em vez de utilizar só fibras naturais de algodão, na industria têxtil, cuja produção, do algodão, demanda uso intensivo de pesticidas, porque não utilizar fibras inteligentes biodegradáveis ou fibras que possam permitir o reprocessamento total, gerando novos têxteis, com novas cores ou aplicações.
Outros exemplos:
O governo chinês está construindo diversas cidades utilizando o conceito do berço ao berço (C2C Model). Se a China fosse construir todas as novas cidades de acordo com a tecnologia convencional, provavelmente não existiria cimento nem tijolo, no mundo, suficiente para atender sua demanda.
A Nike já tem um sapato/tênis desenvolvido segundo o conceito C2C.
Algumas críticas que lí sobre o modelo:
Segundo minha última pesquisa na Internet, a MBDC, link abaixo, empresa do McDonough e Braungart, mantem exclusividade na certificação do modelo C2C.
O que por um lado restringe a expansão da creditação e validação do sistema, por outro lado, na minha humilde opinião, mantém a credibilidade e confiabilidade em quem possuir o certificado.
Como sabemos, e é, hoje, um lugar-comum, dizer que qualidade não é mais um diferencial é uma condição básica para concorrer no mercado.

Trechos do artigo de Mario Luis Tavares Ferreira, disponível em:
http://www.administradores.com.br/informe-se/artigos/do-berco-ao-berco-cradle-to-cradle-design/35712/

Nenhum comentário:

Postar um comentário