"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Piloto para a implantação da logística reversa de eletroeletrônicos e lançado em alguns bairros de SP.

Com a POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS – PNRS começam uma série de mudanças que muito tem a ver com nossos hábitos e com a maneira de percebermos os resíduos que geramos em função deles. O INRE – INSTITUTO NACIONAL DE RESÍDUOS foi criado em função dessa demanda. Tendo no seu DNA a vocação para trazer alternativas viáveis à sociedade, tanto em termos físicos, socioambientais, estruturais como econômicos.

Para os Resíduos Eletroeletrônicos (REEE) o INRE desenvolveu parcerias e criou um Sistema para Gestão de Resíduos, que vai desde a captação dos Resíduos à destinação ambientalmente correta. Certificando os participantes do processo, desde o CONSUMIDOR, que cumprindo com sua obrigação, retornará corretamente seus resíduos, passando pelos que farão parte da Logística e Manufatura Reversa, ou seja, os caminhos de volta dos Resíduos e destino ambientalmente adequado dos mesmos, através de reciclagem ou destinação dentro das melhores práticas socioambientais, até os fabricantes, responsáveis pela etapa final e que terá metas de produtos destinados corretamente para cumprir.

Para testar o SISTEMA para os REEE, pondo em prática o que estava pré-operacional, o INRE iniciou o PILOTO. Começou na cidade de São Paulo, com as Assistências Técnicas através da ABRASA (Associação Brasileira das Entidades Representativas e Empresas de Serviço Autorizado em Eletroeletrônicos) e Recicladores, através da RECICLO METAIS e a GEREE.

O PILOTO funciona da seguinte maneira: o CONSUMIDOR leva seus resíduos para uma das Assistências Técnicas participantes, que por sua vez entregarão os REEE coletados para os recicladores, a quem caberá a melhor destinação do que receber. Seja reciclando ou destinando corretamente. Como todas as etapas são acompanhadas e apontadas, todo o processo é rastreado, o que permite no final a certificação de todos os participantes.

Nesta etapa, que tem dois meses de duração (20/01/2014 a 20/03/2014), os equipamentos recolhidos são: aparelhos de TV, som, vídeos (videocassete/DVD), microondas, microcomputadores, notebooks e impressoras. Os postos de entrega não receberão os seguintes tipos de equipamentos: geladeiras, fogões, máquinas de lavar (roupas ou louças), freezers, condicionadores de ar, lâmpadas, pilhas e baterias (exceto as que fazem parte do equipamento). Será disponibilizado material informativo ao consumidor que for retornar seu equipamento bem como banners de marketing da campanha nos pontos de coleta. No momento da entrega do(s) aparelho(s), o consumidor deverá preencher e assinar o termo de doação do equipamento direto para o reciclador.

Assistências técnicas participantes do piloto:


- Canal Certo Eletros & Informática - Av.Pedroso de Moraes, 653 - Pinheiros - (11) 3815-2599

- Panafax Videoeletrônicos Ltda - Rua Celso Garcia, 2874 - Mooca - (11) 2612-1466

- Servicompo Eletronica Ltda - Rua Itapura, 999 - Tatuapé - (11) 2942-8982

- Longtec Eletrônica Comercial Ltda - Av. Moema, 391 - Moema – (11) 5096-1133


Na sequencia o PILOTO começará em mais sete municípios, entre capitais e cidades do interior. Para saber mais detalhes do PILOTO, assim como outras ações do INRE, solicitamos que entre em contato através do e-mail: retorne@inre.eco.br

Fonte: INRE

2 comentários:

  1. Prezada Patrícia, onde se enquadram os catadores de materiais recicláveis neste primeiro momento?

    ResponderExcluir