"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Consumo consciente e ciclo de vida: Quando saber a hora de comprar novos eletroeletrônicos?


Confiram este artigo publicado no site do Baixaki, muito interessante!

Você comprou seu aparelho de Blu-ray ontem e acaba de ser informado sobre a versão 3D? Adquiriu o iPad e teve o desprazer de saber que vai sair a segunda versão no começo do ano que vem? Então seja bem-vindo ao mundo da tecnologia, que gira mais rápido do que qualquer outro!

Diariamente o Baixaki traz notícias sobre novos produtos, tecnologias, tendências e todo tipo de avanço da indústria eletrônica. Hoje não foi diferente em nossa redação, exceto por este artigo, no qual não vamos apenas falar sobre as novidades, mas também abordar alguns aspectos importantes para você aprender o momento certo de comprar.

Como você já deve ter notado, os produtos duram pouco, e quando não, nós encurtamos a vida deles jogando-os no lixo e adquirindo novos e melhores eletrônicos. Conheça agora como você se enquadra neste mundo consumista e aprenda a analisar a vida dos produtos.
Que tipo de consumidor é você?


Basicamente um consumidor é qualquer pessoa que compre algo ou usufrua de um serviço. Todavia, os consumidores podem ser divididos em classes, afinal, nem todo mundo adquire os mesmos produtos, nem o mesmo número de objetos e muito menos na mesma época.

Existem aqueles que não podem saber de uma novidade, pois já começam a planejar a compra do produto sem nem sequer existir no mercado. É o caso dos “inovadores”, que precisam ter todos os jogos para todas as plataformas, necessitam ter o último iPhone e sempre preferem os produtos de alto valor.

A segunda classe de consumidor é constituída pelos “Early Adopters” (Iniciais). As pessoas que se encaixam nesta classe costumam esperar até que o produto esteja disponível no Brasil, mas não gostam de ser o segundo a possuir o produto. Nesta classe também existe um consumismo acima do comum, mas de forma moderada.

Depois que determinado produto já está difundido e os preços estão razoáveis, a grande maioria dos consumidores pensa na aquisição do item em questão. Esta classe é denominada “Early Majority” (Maioria Inicial), justamente por ser boa parte da população interessada em um mesmo produto. O consumismo aqui já não é exagerado e as pessoas dessa classe tendem a fazer pesquisas para encontrar qual loja oferece o produto com melhor preço.

Assim que o produto já vendeu alguns milhares ou milhões de unidade, as lojas tendem a baixar muito o preço, principalmente porque novos lançamentos substituirão os antigos com valores atraentes. As pessoas que fazem parte dessa classe são conhecidas como “Late Majority” (Maioria Tardia), pois não se importam tanto com a novidade e buscam apenas o preço baixo.

O consumismo da classe “Late Majority” é mais fraco, pois os compradores já estão contentes com o que possuem e nem sempre veem necessidade de um produto novo. Pode-se dizer que a frase “meu bolso agradece” é muito utilizada por pessoas dessa classe.

A última classe de consumidores é conhecida como “Laggards” (Retardatários). Os compradores desta classe não costumam buscar por novidades e muitas vezes procuram um produto que já não é vendido nas lojas. Essas pessoas não ligam para o consumismo e só compram um novo item quando o que já possuem estragou.

Vale frisar que as classes de consumidores independem do poder aquisitivo das pessoas. Não é porque uma pessoa tem pouco dinheiro que ela vai ser um “Laggard”, afinal, existe muitas maneiras de adquirir produtos parcelados. Da mesma forma, alguém da classe A ou B pode se encaixar no grupo “Late Majority”, justamente porque a pessoa não vê necessidade na troca dos produtos que possui e que, possivelmente, já realizam as funções de novos aparelhos.
Período comum de renovação dos produtos





































A Apple e o ciclo de produtos
Você provavelmente já deve ter notado que a Apple lança um iPhone por ano. Além disso, a empresa costuma modificar o design e a funcionalidade de outros produtos. Os iPods são exemplos de eletrônicos que receberam alterações neste ano. O modelo Nano ganhou tela multitouch e consequentemente teve o visual renovado.

Quando o assunto é computador, a Apple também possui um planejamento anual. Novas versões do MacBook Air chegaram às lojas neste ano. Usando novos processadores, modelos mais finos de SSD e com telas de tamanhos diferentes, os novos computadores da Apple provam que a empresa procura inovar com uma periodicidade padrão, de modo a agradar os consumidores.
Novo modelo do MacBook Air












Fonte: site oficial da Apple

Foi através de dados coletados anualmente que pudemos perceber os meses em que determinados produtos da Apple são lançados. Sendo assim, fica um pouco mais fácil prever quando um novo item chegará ao mercado e assim é possível planejar qual produto comprar.
Ciclo de vida: 1 ano.
Investimento: depende do produto.
Período ideal para adquirir um iPhone 4: agora. Se você encontrar em algum lugar.
Por quê? O preço do produto já caiu.
Notebooks ficam velhos num piscar de olhos

E não é só a Apple que atualiza os produtos anualmente. Outras marcas como a HP, a Dell e a Positivo criam estratégias para que os consumidores comprem notebooks, desktops, impressoras, monitores e outros itens de informática anualmente.

Se você tem um notebook, deve ter notado que com o passar do tempo surgem novos programas e jogos que sua máquina não consegue encarar. Até mesmo a qualidade dos materiais utilizados em notebooks não é programada para longa duração. Sendo assim, os consumidores vêm trocando seus computadores portáteis com uma periodicidade regular.
Dell Inspiron 14




















Fonte: site oficial da Dell

Analisando apenas a questão do hardware e software, pode-se concluir facilmente que um notebook (de configuração básica) tem vida útil aceitável de até dois anos. Claro que isso não significa uma regra e não se aplica a todos os modelos do mercado, mas em parte os consumidores percebem essa diferença no desempenho e veem a necessidade da troca.
Ciclo de vida: 1 a 2 anos.
Investimento: R$ 1 mil a R$ 5 mil.
Período ideal para adquirir: varia conforme a marca. Vale uma pesquisa para averiguar preços e configurações.
Por quê? Cada montadora lança produtos em épocas diferentes e tudo vai depender do quanto você pode gastar.
Compre o seu smartphone no momento certo

Na época em que o smartphone não existia, os celulares tinham vida útil prolongada. A cada ano eram lançados mais modelos, porém nem sempre os consumidores corriam trocar de produto, justamente por não haver uma grande necessidade das funções que os celulares novos apresentavam.

Com a introdução dos smartphones tudo mudou com uma incrível rapidez. Os consumidores notaram que os novos aparelhos tinham muitas funcionalidades úteis e, entre elas, o acesso à web. Esta vantagem, unida à possibilidade de usar documentos criados em computador diretamente em um aparelho portátil, tornou os smartphones em objetos de alto valor.
Motorola Milestone 2 lançado há pouco no Brasil
Fonte: site oficial da Motorola

Até aí o consumo ainda era moderado, porém o interesse do grande público gerou o barateamento dos smartphones e agora eles podem ser adquiridos pelo preço de outros gadgets que não sejam muito inteligentes. A compra de um smartphone deve ser programada, principalmente porque o consumidor deve analisar se necessita do mais caro ou de um aparelho que atenda aos quesitos que sejam utilizados no cotidiano.
Ciclo de vida: 1 a 2 anos.
Investimento: R$ 600 a R$ 2 mil.
Período ideal para adquirir um Samsung Galaxy ou um Motorola Milestone 2: ano que vem
Por quê? Os dois estão com preços elevados e até que seja anunciado o substituto de cada aparelho, os valores não devem ter quedas significativas.
O ciclo dos desktops e dos itens de hardware

Se as montadoras de computador lançam novos modelos anualmente, é certo que as fabricantes de processadores fornecem modelos mais robustos, menores e com preços compatíveis para o consumidor.

Os desktops estão entre os poucos produtos que demoram para envelhecer. Geralmente um desktop é desvalorizado rapidamente, porém este é o tipo de produto que pode ser renovado sem a troca de todas as peças.
No ano que vem o i7 será ultrapassado
Fonte: site oficial da Intel Corporation

Os componentes de um computador do tipo desktop também demoram certo tempo para caírem em desuso. Claro que tudo depende do foco do seu computador, mas falando apenas da utilização básica, pode-se considerar que um PC dure até três anos sem grandes problemas no desempenho.
Ciclo de vida: 2 a 3 anos
Investimento: R$ 200 a R$ 3 mil.
Período ideal para adquirir um processador Intel Core i7: 2011.
Por quê? Nova linha será lançada e preços dos atuais modelos Core i7 estarão mais baixos.

Novos consoles em breve…

O Playstation 3 e o Xbox 360 já estão no mercado há alguns anos, mas parece que o poder gráfico e de processamento deles não tem grandes esperanças para uma duração prolongada. Ainda que o PS3 tenha alguma vantagem com o Blu-ray e com o recente Playstation Move, já é sabido que a Sony vem elaborando um console de oitava geração.

A Microsoft não fica por menos e mesmo com o Kinect tendo grande repercussão, a empresa tem planos para um futuro console. Em notícia recente aqui no Baixaki citamos o possível processador que será utilizado no suposto Xbox 720. Sem quaisquer confirmações por parte da Microsoft, a única certeza que se tem é de que haverá sim um console de oitava geração que sucederá o Xbox 360 e claro, com ele teremos a segunda geração do Kinect.
Kinect deve prolongar a vida do Xbox 360


Fonte: site oficial da Microsoft

E se o assunto é console de oitava geração, não podemos esquecer-nos do próximo console da Nintendo, que pode aparecer ainda ano que vem. Para muita gente, o Wii está com os dias contados, principalmente porque não oferece vantagens sobre seus concorrentes. Outros afirmam que a Nintendo não está preocupada com as “vantagens”, todavia produzirá um novo console para revolucionar — assim com aconteceu com a primeira geração do Wii.
Ciclo de vida: 4 a 5 anos.
Investimento: R$ 1 mil a R$ 2 mil.
Período ideal para adquirir PS3, Xbox 360 ou Wii: agora.
Por quê? Preços estão baixos e não há previsões de outros consoles.

Dica para quem pensa no Wii 2: talvez seja interessante economizar para a segunda versão do Wii, ele pode sair ainda no ano que vem.
Portáteis novos vêm aí!

Não podemos falar em vídeo games sem abordar os portáteis. Dominantes em vendas, os consoles de bolso já estão ganhando versões para a futura geração. Em 2010, a Nintendo anunciou o 3DS, sucessor do atual DS. Com destaque para a tecnologia 3D, que permitirá ao jogador visualizar games que saiam da tela, a Nintendo pretende iniciar a nova geração de portáteis.
Nintendo 3DS será comercializado no começo do ano que vem
Fonte: site oficial do Nintendo 3DS

A Sony também tem planos para inovar no ramo, porém não há nenhum pronunciamento oficial. As dúvidas quanto ao novo console da Sony permanecem, principalmente porque existem boatos que sugerem o PSP2 e outros que relatam a possibilidade do Playstation Phone — um híbrido de smartphone com console portátil.
Ciclo de vida: 5 a 6 anos.
Investimento: R$ 500 a R$ 1 mil.
Período ideal para adquirir o portátil da Nintendo: março de 2011.
Por quê? Nintendo 3DS será lançado nessa época.
Período ideal para quem não quer o 3DS: agora ou 2011
Por quê? Preço está bom agora, mas em 2011 pode estar ainda mais baixo.
Período ideal para adquirir o portátil da Sony: agora.
Por quê? Não há previsões de lançamento do PSP2.
Adquira tecnologia com consciência

Como você pode ver, cada produto tem seu preço alterado durante o ano, seja em decorrência da adesão dos consumidores ou do lançamento de novos aparelhos. Para quem deseja adquirir um novo gadget de qualidade e com um preço aceitável é sempre importante pesquisar sobre as configurações, a época de lançamento, opiniões de outros usuários e sobre os aparelhos concorrentes.
Nem sempre um novo produto é o melhor para suas necessidades e sempre há um grande número de compradores que se arrependem após a compra de uma tecnologia nova. Sendo assim, fica a dica para você avaliar bem suas escolhas antes de tomar decisões na hora de novas aquisições.

Fonte : Baixaki

Nenhum comentário:

Postar um comentário