"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

sábado, 12 de janeiro de 2013

VW é obrigada a realizar recall de Mais de 400 mil unidades de veículos pelo MP do RS - Recall envolve os modelos Fox, Novo Gol e Voyage 1.0 2009/2010

Foto: Divulgação VW
SÃO PAULO - A Justiça do Rio Grande do Sul determinou que a montadora Volkswagen comunique aos proprietários dos veículos Fox, Voyage e Novo Gol, ano 2009/2010, sobre a necessidade de verificar a ocorrência de desgaste prematuro dos motores dos automóveis. Em caso positivo, as peças deverão ser substituídas pela fábrica. 
A decisão refere-se aos veículos Fox 1.0 (intervalo de chassis: 94000017 até 94165002, Novo Gol 1.0 (chassis 9P000001 até AP 077821) e Voyage 1.0 (chassis 9T000001 até AT157948), ano 2009/2010.
O Ministério Público gaúcho informou em seu site que mais de 400 mil veículos poderão ter seus motores trocados.
Foi fixada multa diária de R$ 10 mil, caso o aviso não seja publicado nos jornais de grande circulação do País; e de R$ 20 mil, até o limite de R$ 2 milhões, caso a empresa não realize a substituição das peças.
A ação segue tramitando na 15ª Vara Cível de Porto Alegre, até decisão final (de mérito). Procurada pela reportagem, a empresa não foi localizada para comentar a decisão.
A Ação Civil Pública foi ajuizada pelo Ministério Público no dia 3 de janeiro. Conforme apurado pelo MP, foi detectado que os veículos foram produzidos com um motor que, conforme admitido pela própria montadora, pode apresentar ruídos.
De acordo com a versão da Volkswagen, o problema teria sido causado pelo tipo de óleo utilizado no enchimento dos motores.
Em razão do problema, noticiou o Ministério Público, a necessidade de manutenção tornou-se mais frequente, gerando custos adicionais aos consumidores pela maior frequência da troca de óleo.
O MP ainda requer, ao final do processo, a indenização individual dos compradores, pelos danos materiais e morais decorrentes da colocação em mercado de um produto com vício de qualidade.

Fonte: O Estadão

Nenhum comentário:

Postar um comentário