"A logística reversa é processo de planejamento, implementação e controle do fluxo dos resíduos de pós-consumo e pós-venda e seu fluxo de informação do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. Desta forma, contribuindo para a consolidação do conceito de sustentabilidade no ambiente empresarial, apoiada nos conceitos de desenvolvimento ambiental, social e econômico. " (Patricia Guarnieri)



Crédito da imagem: jscreationzs / FreeDigitalPhotos.net

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A construção dos conhecimentos ecológicos nas séries iniciais - por Luciana Ribeiro - Educar para preservar!

Favorecer o processo de leitura e escrita da criança no contexto escolar é um desafio educador que deve ser levado mais a sério pelas escolas brasileiras. Segundo pesquisas publicadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em 2004, 94,95% das escolas trabalham com educação ambiental de diversas formas. No entanto, ressalta-se que tal perspectiva precisa ser melhor compreendida e desenvolvida pela comunidade escolar.
Por que e como ensinar ecologia prática para a criança na escola? E como propiciar o espaço para aprender assuntos de modo sociointerativo, amoroso, crítico, e que de fato resulte em aprendizagem sobre a preservação do meio ambiente?
Investir na educação é uma proposta que precisa ser repensada por educadores em seus projetos políticos pedagógicos (PPP), portanto, aconselho a implementação das atividades socioambientais que geram virtudes como espontaneidade, a curiosidade e a criticidade da criança para conviver no planeta. Então, pode-se desenvolver as seguintes atividades no ambiente escolar:

*Discutir propagandas na TV (debatendo publicidades abusivas e prejuízos para a infância: obesidade infantil, consumo de bebidas e outros);

*Realizar mutirão de limpeza das salas e dos pátios para abordar a economia de recursos naturais (água e energia);

*Bate-papo sobre os malefícios do lixo por meio de vídeos e visitas a lixões das cidades locais;

*Montar um mercado reciclável para ensinar conceitos matemáticos e formas eco-corretas de consumir alimentos, produtos e outros;

*Realizar teatros de bonecos e confeccioná-los com restos de papéis, plásticos e outros;

*Produzir um jornalzinho com as informações sobre o meio ambiente (semanal e mensal);

*Trazer especialistas da área de educação ambiental (Gestor Ambiental, Biólogo etc) para falar sobre a importância dos trabalhos que acontecem nas cidades locais (plantio de árvores, como é feita a coleta seletiva do lixo etc);

*Realizar um bate-papo sobre a carta da Terra (Site: http://www.cartadaterrabrasil.org/prt/text.html )para trabalhar questões de ética, democracia, cidadania e preservação do meio ambiente.

Além disso, divulgar e resolver a problemática ambiental em nosso Brasil é uma tarefa de todos (Governo, Gestores ambientais, Engenheiros Florestais, Biólogos etc) que fazem parte do poder público e privado. Ou seja, para executar trabalhos ecológicos nas escolas e nos espaços de convivência social das cidades brasileiras, é preciso interagir com amor, compromisso profissional, diálogo, tempo, conhecimento e tudo que propicie o surgimento de soluções educativas (como as que já foram citadas).

Acesse para saber mais:





Por: Luciana Ribeiro 

Nenhum comentário:

Postar um comentário